Brinquedos populares

            As oficinas de brinquedos populares, prática que vêm cada vez mais ganhando atenção e desejo das pessoas, são também alternativas que possibilitam a troca de conhecimentos e a capacitação de pessoas em transmitir a cultura brasileira. A experiência do grupo nessas realizações atesta a importância dessa iniciativa, permitindo a multiplicação e o fortalecimento das práticas tradicionais do Brasil.

 Objetivos

 – Cultivar a criação de brinquedos simples;

– Resgatar o interesse por brinquedos populares;

– Proporcionar um espaço de brincadeiras onde os participantes possam realizar atividades com brinquedos produzidos por elas mesmas;

– Trabalhar a atividade lúdica para que através dela as pessoas se desenvolvam em sua plenitude;

– Possibilitar o exercício da coordenação motora, a capacidade de concentração, a criatividade e a percepção.

 OBS: Como resultado das oficinas cada participante constrói um brinquedo, com características próprias. A partir das experimentações, pinturas e desenhos dentro da proposta de cada um.

Traca traca

           Este brinquedo é conhecido nos quatro cantos do mundo. No Brasil, já viveu um período de maior popularidade…Atualmente, está muito mais presente na memória afetiva do que nas mãos das crianças ou dos idosos.

            Um brinquedo matemático, encontrado na tumba de tutacamom. De origem milenar, conhecido como mandala chinesa.

            Brinquedo feito de seis pequenas placas de madeira, com 9mm de espessura, 8cm de comprimento e 6 de largura. presa umas às outras por fitas de cores diferentes e colocadas de tal forma que permitem o movimento alternado das placas formando várias figuras, todas as letras do alfabeto e todos os números.

            Vamos aprender passo a passo à arte de fazer um brinquedo maravilhoso, onde somente até agora poucas pessoas dominavam a técnica de sua criação. Depois de aprender compartilhe com outros um brinquedo tão tradicional, moderno, inteligente e criativo.

 A oficina divide-se em duas etapas: Primeira etapa:

– Contar a história do brinquedo.

– Lixar as peças de madeira.

– Cortar e colar as fitas de cetim.

            Segunda etapa:

– Montar o brinquedo.        

– Treino de figuras, letras do alfabeto e números; brincadeiras e contação de histórias.

Tempo de duração da oficina:  4 horas/aula com 20 participantes.

 

Roi roi

            Brinquedo sonoro. Consta de uma caixinha cilíndrica, pequena altura, forrada com papel ou tecido e fechada numa das extremidades com papelão, onde se fixa uma corda de sisal encerada, preso com breu a um pequeno pedaço de madeira.

            A fricção da corda de sisal no breu em movimento giratório provoca um som que ressoa na caixa fazendo-a funcionar como amplificador. O som produzido dá origem ao nome do brinquedo. Trata-se de um brinquedo nordestino usado para chamar a boiada, emite um som parecido com o de uma cigarra.

            A oficina acontece em uma única etapa: montagem do brinquedo

– Cortar papelão para tampa, colar a tampa.

– Cortar, pintar, e colar o papel no tubo.

– Fazer as fitas de sisal, cortar e amarar no tubo.

            Tempo de duração da oficina: 2horas/aula com 20 participantes  

 Mane gostoso

            Boneco de madeira com braços e pernas móveis, presos a uma estrutura de madeira em forma de “H” através de um barbante que passa por orifícios existentes nas suas mãos e na extremidade superior de cada uma das hastes laterais. Quando se apertam as extremidades inferiores da estrutura, o barbante se distende, o que faz com que o boneco dê saltos, cambalhotas, piruetas, como um trapezista de circo. Trata-se da confecção de um boneco trapezista.

            A oficina acontece em uma única etapa: montagem do brinquedo

– Lixar, e colar as madeirinhas do Berimbau e enrolar o barbante.

– Riscar,  cortar e pintar os bonecos de papelão.

– Furar as partes do boneco e amarar.

– Colocar o barbante.

            Tempo de duração da oficina: 3 horas/aula com 20 participantes.

 Corrupio

             “Currupicho” assim designada no Rio de Janeiro e como “Corrupio” em Pernambuco e outras regiões do país. Com dois furos no fundo de duas garrafas de 600ml, colocando pedrinhas e unindo as partes, enfia-se um cordão e amarram-se as pontas que se torcem entre as cabeças dos dedos, uma para cada lado, quando o fio bem torcido começa a querer enroscar, está pronto o brinquedo para funcionar. Seguram-se firmemente as extremidades ou nelas se enlaça um dedo de cada mão. Distende-se bruscamente o cordão que como uma mola volta a encolher-se e faz o brinquedo girar com incrível velocidade, produzindo um zumbido característico.

 A oficina acontece em uma única etapa: montagem do brinquedo

– Cortar as garrafas de 600ml.

– Furar dois buracos no fundo da garrafa com furador quente

– Colocar pedrinhas.

– Colar duas partes com fita adesiva.

– Colocar o barbante.         

 Tempo de duração da oficina: 2 horas/aula com 30 participantes.

*Quem ultilizar de conteudos POR GENTILEZA de os creditos!

Anúncios